Image Alt

Curso Produção Animal e Atividades Esquestres (CTeSP)

Os Cursos Técnicos Superiores Profissionais (CTeSPs) são cursos superiores de curta duração conferem um Diploma de Técnico Superior Profissional. São classificados como cursos de nível 5 do EQF (Quadro Europeu de Qualificações) e QNQ (Quadro Nacional de Qualificações) e de nível 5 do ISCED 2011 (Classificação Internacional Normalizada da Educação).

Um CTeSP tem 120 créditos ECTS e uma duração de dois anos curriculares de trabalho dos alunos. O plano de formação de um CTeSP integra as componentes de formação geral e científica, de formação técnica e de formação em contexto de trabalho. Os titulares de um Diploma de Técnico Superior Profissional podem prosseguir os estudos de Licenciatura.

Prosseguimento de estudos:

Os titulares de um Diploma de Técnico Superior Profissional, atribuídos pela Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Bragança (ESA-IPB) podem concorrer à matrícula e inscrição nos cursos de licenciatura do IPB, ao abrigo do disposto no regulamento dos concursos especiais de acesso ao ensino superior.

A formação efetuada no CTeSP é creditada na Licenciatura do IPB em que o titular do Diploma de Técnico Superior Profissional seja admitido. O nível de creditação de competências (equivalências) depende da afinidade do CTeSP com o curso de Licenciatura escolhido.

Condições de Acesso:

Podem candidatar-se à inscrição num CTESP:

a) Os titulares de um curso de ensino secundário ou de habilitação legalmente equivalente;

b) Os que tenham sido aprovados nas provas especialmente adequadas destinadas a avaliar a capacidade para a frequência do ensino superior dos maiores de 23 anos, realizadas para o curso em causa;

c) Os titulares de um diploma de especialização tecnológica, de um diploma de técnico superior profissional ou de um grau de ensino superior que pretendam a sua requalificação profissional.

O técnico em Produção Animal e Atividades Equestres é um profissional capaz de produzir, criar e trabalhar com animais pecuários e equídeos e de elaborar, organizar e gerir atividades equestres.

Semestre I ECTS Semestre II ECTS
1 º Ano Atividades Equestres I 6 Atividades Equestres II 6
Etologia e Bem-estar Animal 5,5 Anatomia e Fisiologia Animal 6,5
Informática e Estatística 6,5 Higiene e Sanidade Animal 6
Microbiologia 5,5 Instalações, Equipamentos e Instrumentos para Animais 5,5
Química 6,5 Reprodução e Nutrição Animal 6
Totais 30 30
2 º Ano Cuidados Veterinários em Equídeos 6 Estágio 30
Equinicultura 6
Gestão de Empresas e Empreendedorismo 6
Tração Animal 6
Zootecnia Geral 6
Totais 30 30

Pode exercer funções em:

  • Explorações Animais,
  • Centros Hípicos e Escolas de Equitação,
  • Parques Naturais,
  • Parques Biológicos,
  • Empresas de Turismo Ru ral e Cooperativas Pecuárias e Organizações de Produtores Pecuários.

Os titulares de um Diploma de Técnico Superior Profissional, atribuídos pela Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Bragança (ESA-IPB) podem concorrer à matrícula e inscrição nos cursos de licenciatura do IPB, ao abrigo do disposto no regulamento dos concursos especiais de acesso ao ensino superior.

A formação efetuada no CTeSP é creditada na Licenciatura do IPB em que o titular do Diploma de Técnico Superior Profissional seja admitido. O nível de creditação de competências (equivalências) depende da afinidade do CTeSP com o curso de Licenciatura escolhido.

DOWNLOAD
Brochura do Curso

Balanço muito positivo.

Foram três anos de bastante aprendizagem, pautados, simultaneamente, com momentos de diversão e de respeito

Judite Correia,

Experiências novas e espetaculares...

que contribuíram bastante para o meu crescimento, como aluno vem como pessoa, tais como viagens ao estrangeiro, por exemplo a Espanha, a França, a Estónia…. Sendo numa destas visitas onde encontrei o tema para a minha PAP, e outros novos métodos de produção agrícola utilizados noutros países.

João Martins,

O balanço é fantástico

Nas disciplinas não técnicas, como eramos um grupo pequeno quase era como ter uma aprendizagem individual e direcionada às dificuldades de cada um. E, tal só era possível porque o ensino era prestado por um grupo de docentes muito competente e dedicado”.

António Sousa,

Inscrição